Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘tutorial’

Montar um layout pode trazer muita dor de cabeça, que pode se agravar caso não sejam conhecidos alguns “macetes”. No caso estou falando do CSS, uma grande ferramenta!

Utilizar qualquer ferramenta que monte o seu layout de forma automática deve ser dispensado, eles geram código desnecessário (lixo) e complicam a estrutura. O pensamento lógico utilizando CSS vai levar em conta os blocos de conteúdo. São regiões do layout, como por exemplo: logotipo, cabeçalho, navegação, menu, rodapé.

Nesta fase do projeto, quando layout, ou seja, a parte visual, já está definida, entraremos em uma esfera bastante técnica onde é preciso ter um ótimo conhecimento principalmente de HTML, que é a base de qualquer produção voltada para internet. Recomenda-se conhecer a fundo esta “linguagem”.

Ok, mais eu tenho o Dreaweaver e ele faz tudo pra mim, e eu ainda consigo ver o site como fica no browser!
 Certo, mas no dia-a-dia você fatalmente perceberá que nem sempre haverá um Dreamweaver disponível para você brincar com o editor WYSWYG (What you see is what you get) e precisará trabalhar diretamente no código. Além disso também é fácil perceber que este editor não resolve todas os problemas durante a montagem do layout, e o pior: Ele pode encher o seu código de tags perdidas, sujeira mesmo, que o deixará uma bagunça e com uma cara nada profissional.

Os posts anteriores (Web Design Metodologia I a III) falavam sobre ações conceituais e comportamentais inerentes ao projeto, e diante do cliente. Concluídas estas fases, o que resta é montar o quebra-cabeça e esta etapa você terá que cumprir por si mesmo. Tudo bem que o cliente não saberá se você fez um “xunxo” ou outro, mas estamos tentando manter um nível profissional aqui, certo?

Um web-site bem construído segue uma série de especificações e seguí-las é uma questão de bom senso. Primeiro porque seu site estará dentro dos padrões mais consistentes e utilizados na internet e também porque você criará, desde o início, o hábito de trabalhar com conceitos como palavras-chave, meta tags, robot tags, web semântica, web standards e SEO.

Devido a esta demanda técnica, iremos abandonar um pouco a metodologia em si e falaremos sobre como, passo a passo, pensar em um web-site bem construído. Fiquem atentos!

[Update 2013]

A preguiça me tirou deste projeto… não só a minha preguiça, mas a do público! Não fazer no mínimo uma pesquisa sobre os temas e termos levantados nos posts e perguntar de uma maneira “faça para mim” me incomoda. Curiosidade é o que move o mundo pessoal, estudar não tem nada haver com “instituição de ensino”, busquem conhecimento!

Read Full Post »